100%

Reunião de Vereadores na ANTT em Brasília já rende frutos

Reunião de Vereadores na ANTT em Brasília já rende frutos Pitanta lê Ofício da ANTT na Tribuna

A participação do Presidente da Câmara Fábio Coelho (Fabinho/PP) e do Vereador Nirdo Artur Luz (Pitanta/DEM) na reunião da ANTT sobre o Contorno Viário da BR-101 começa a ter desdobramentos positivos para a Grande Florianópolis. Em ofício enviado ao Diretor da Autopista Litoral Sul, Paulo Mendes Castro, o Superintendente de Exploração da Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Luiz Fernando Castilho, informou à concessionária que o traçado original do Anel Viário acordado em 2013 deve ser mantido. O projeto original tinha sido amplamente estudado e discutido, com a participação e aprovação do Governo do Estado e dos Prefeitos das cidades envolvidas: Palhoça, Biguaçu, São José e Florianópolis. No ofício, também foi enfatizado que os prazos contratuais devem ser rigorosamente observados pela Autopista Litoral Sul, e que atrasos que configurem como infração contratual estarão sujeitos a penalidades.

 

A reunião realizada no dia 13 de setembro em Brasília contou com a presença do Diretor Geral da ANTT, Jorge Luiz Macedo Bastos, que garantiu que anunciará um novo cronograma para a conclusão das obras do Anel Viário no dia 4 de outubro. Além do calendário das obras, foi acordada a construção de uma praça de repouso aos usuários da rodovia e a manutenção do traçado original do projeto de 2013. “Conseguimos sensibilizar a diretoria da ANTT para que fosse exigido o cumprimento do projeto acordado com a participação do Governo do Estado, Senadores e Prefeitos de Santa Catarina”, declarou Pitanta.

O ofício enviado à Autopista Litoral Sul foi comemorado pelos Vereadores. Em maio, o Vereador Pitanta, acompanhado do Deputado Esperidião Amin (PP), já havia se reunido com o Diretor Geral da ANTT para tratar do Projeto de Interseção do Contorno Viário da Grande Florianópolis com a BR 101 (km 219). Na audiência, realizada em Brasília, Pitanta encaminhou ofício da Prefeitura e Indicação da Câmara de Vereadores de Palhoça, solicitando que a proposta de mudança do traçado original do trevo que dá acesso à BR 101 fosse rejeitada. Na ocasião, fora anexado um laudo assinado pelo Engenheiro Ricardo Saporiti, que atestava que a mudança proposta acarretaria diversos prejuízos para a vizinhança, prejudicando a mobilidade urbana da região. O projeto original, elaborado pela concessionária Autopista Litoral Sul em 2013, foi aprovado com as devidas licenças, acordado pelo Governo do Estado e assinado pelos prefeitos da região.

 

Notícias