100%

Vigilância Sanitária fala da proliferação do Caramujo Africano

Vigilância Sanitária fala da proliferação do Caramujo Africano Rodrigo Legatti fala sobre a proliferação do Caramujo Africano
Rodrigo Legatti, representante da Vigilância Sanitária de Palhoça, usou a Tribuna para falar da proliferação do Caramujo Africano (Achatina fulica) e orientações para combate ao molusco. Introduzido no Brasil nos anos 1980 por engano, por criadores que pensavam que se tratava do escargot, molusco comestível, o caramujo africano tornou-se uma praga em todo o país.

Sem predadores e resistente a condições climáticas diversas, é classificado pelo Ministério do Meio Ambiente como uma praga urbana. A Instrução Normativa 73/2005 proíbe a criação e comercialização do Achatina fulica, mas a erradicação da espécie em território nacional depende da colaboração de toda a população.

O Caramujo Africano ataca e destrói plantações, contamina frutas e legumes, além de transmitir vermes e provocar doenças. Quanto adulto, atinge 15 cm de comprimento e oito cm de largura. Atualmente é encontrado em 14 estados brasileiros. É resistente à seca e ao frio. Sobe com facilidade em muros e invade casas. Sobrevive em terrenos baldios, plantações abandonadas, sobras de construções, pilhas de telhas e tijolos.

Rodrigo Legatti explicou a importância de se manter os terrenos limpos e conservados, pois a falta de manutenção de terrenos baldios, deixados com mato alto, entulho e lixo facilitam a proliferação da praga.

Assista pela TV Câmara Palhoça:



Assista a Tribuna na íntegra com a participação dos Vereadores:

Protocolos desta Publicação:Criado em: 05/07/2018 - 16:04:43 por: Barbara Müller dos Santos - Alterado em: 05/07/2018 - 16:18:49 por: Barbara Müller dos Santos

Notícias

SUDERF apresenta projeto de Transporte Coletivo Metropolitano na Câmara
SUDERF apresenta projeto de Transporte Coletivo Metropolitano na Câmara

Célio Sztoltz, Diretor Técnico da SUDERF (Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis), apresentou o projeto para instituição do Transporte Coletivo Metropolitano nas 9 cidades da Grande Florianópolis. Os Vereadores apresentaram dúvidas e questionaram a viabilidade do projeto, considerando os graves problemas de mobilidade da região.

Sargento Marquinhos e Reginaldo da Saúde tomam posse
Sargento Marquinhos e Reginaldo da Saúde tomam posse

Vereador Marcos André Barbosa (Sargento Marquinhos/PSB) e Vereador Reginaldo da Silva (Reginaldo da Saúde/Progressistas) tomaram posse durante a Sessão Ordinária da Câmara. Os Vereadores são suplentes, respectivamente, do Vereador Quintino e do Vereador Moraes, que assumiram Secretarias no Poder Executivo Municipal.